Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Um devaneio

Um dia desses, me peguei deprimido.
Na vida, não via sentido.
Trabalhar, por trabalhar.
E não ser reconhecido...
Trabalhar, só para viver.
Trabalhar, para comer.
E até para viajar.
Para o interior,
para o exterior.

E, por incrível que pareça,
foi numa viagem barata,
dentro da minha cabeça,
que senti prazer novamente na vida,
ao cruzar o meu olhar,
com o olhar de uma menina.

Tudo ao mesmo tempo,
um vendaval de sensações
Senti medo, calor;
frio na barriga, desejo.
Senti amor.

Ela veio em minha direção, comigo falou.
Seu olhos castanhos brilhavam,
e não disfarçavam;
ela estava animada,
com os olhares que trocou.

Mas, de repente, alguma coisa mudou.
Parece que percebeu,
não quis se entregar àquele calor que chegou.

Aposto que já sofreu.
Ela se impunha limites.
Os dela, ela cruzou.

Quando ela o rosto virou,
Minha viagem acabou.
Como o calor de um belo vinho,
que o efeito passou e que a euforia levou.
Havia cruzado os limites,
O desalento voltou.


Escrito em 12-01-2012.

Últimas postagens